terça-feira, 25 de janeiro de 2011

A Menina de Lá

Me olhei num espelho
De vidro espirituoso e temerário
Encantou-me o que vi
Parecia imagem
Muito mais limpa e livre
A vida passava como a brisa
Leve, morna, sem pressa

Por aquele sorriso franco e metálico
Antevi grandes feitos
Uma mulher forte se construía
Uma alma de peito aberto
Que recebia de bom grado todo o amor e afeto
O devolvia com toda a graça
que sua alma pueril lhe conferia

Nas semelhanças do espelho
Encontro as diferenças
Nas lágrimas que caem vejo no espelho
Algo de mim

Dalila Fonteles Mauler 20/01/2010
------------------------------------------------

Tive bons encontros nessas férias. Um deles foi com minha irmã que mora em Minas, que conheci na verdade (ela tem 14 anos mas por conta da distância nunca tivemos a oportunidade de nos ver). Essa poesia saiu do encantamento que tive de cara dela. 

5 comentários:

thehypecollective disse...

Ai, que lindo, Dalila! sua irmã é você no espelho? quero conhecer! haha
Obrigada pelos seus comentários sempre super ultra mega fofos, eles me deixam super feliz aqui e com vontade de postar sempreeee *-*
Um beijão enorme.
Aninha

lucas lima disse...

Parabens!gostei muito

Thiago César disse...

q bom vc ter finalmente conhecido a sua irmã!

welcome back!

Gabriel Garcia disse...

bela poesia!

CA Ribeiro Neto disse...

Que massa, flor!!!
Poesia muito bonita! E eu ja imaginava que chorarias nesse momento!
beijos